NO CORAÇÃO DE SÃO PAULO

PSICOPEDAGOGIA ATRAVÉS DA PALAVRA
“NO CORAÇÃO DE SÃO PAULO”
“Passará o Céu e a Terra, mas as Minhas Palavras não hão de passar”. (Lc 21.33)

Impugnar é o ato ou efeito de colocar-se de modo a formar um obstáculo, a impedir e a contrapor-se às ideias ou argumentos contrários contra uma causa. Oposição significa impedimento, e foram muitos os opositores que colocam barreiras no ministério do apóstolo Paulo. Existiram dias em que a dor e o sofrimento castigaram demais o coração e a vida deste missionário dos gentios. De tanto sofrer, Paulo imaginou que a sua dolorida situação jamais teria um fim. Mas existe uma Promessa”Daquele que fez a promessa. “Mas os que esperam no SENHOR renovarão as forças, subirão com asas como águias; correrão, e não se cansarão; caminharão, e não se fatigarão”. (Isaías 40.31)

Em um navio cheio de homens presos, rodeados por escoltas, lá estava o missionário no meio de uma grande tempestade em alto mar. Enquanto o tufão continuava com força total, e o barco totalmente fora de controle, com a água entrando, a embarcação corria tanto o perigo de afundar a mar aberto quanto o de ser despedaçada contra uma costa rochosa. Exaustos pela batalha contra a tempestade, nauseados com enjôo marítimo, fracos por causa da fome e desmoralizados pelo medo, eles perderam toda a esperança de serem salvos. Paulo demonstrou uma impressionante combinação de fé e sabedoria prática. Paulo estava motivado pelo Espírito Santo de Deus, e todos chegaram salvos à praia. “Porque Contigo passo pelo meio de um esquadrão, pelo Meu Deus salto um muro”. (2 Sm 22.)

Paulo proclamou as Boas Novas passando por cima de todos os obstáculos. Um dos termos mais conhecidos é “discípulo ou aprendiz”. Pela observação do Mestre, um discípulo não é alguém que senta numa sala de aula enquanto o professor derrama fatos e ideias sobre eles. Um aprendiz é aquele que observa Seu Mestre quando ensina, depois sai para fazer o mesmo: “Seguidores do Caminho”. (Atos 9.22; 22.4) Um discípulo é alguém que confia em Seu Mestre a ponto de fazer da agenda de Deus para o mundo, a sua maior prioridade. Qual é o voto de todas as etnias médicas? É o voto de sua maior prioridade: “Salvar Vidas”.

É preciso deixar-se ensinar, percorrer todo o caminho da aprendizagem. Existe uma lição de vida, e veja essa barreira, essa afronta como uma lição a ser aprendida.”Passei pelo campo do preguiçoso, pela vinha do homem sem juízo; havia espinheiros por toda parte, o chão estava coberto de ervas daninhas e o muro de pedra estava em ruínas. Observei aquilo, e fiquei pensando, olhei e aprendi esta lição: vou dormir um pouco, você diz. Vou cochilar um momento; vou cruzar os braços e descansar mais um pouco, mas a pobreza lhe virá como um assaltante, e sua miséria como um homem armado”. (Provérbio 24.30-34) Em suas andanças, o sujeito deste texto, afirma ter passado pelo campo de um homem preguiçoso, e o que ele viu foi espinheiros por toda a parte, o chão estava coberto de ervas daninhas, e o muro de pedra estava em ruínas. A causa disso não era nenhum tipo de desastre natural, mas a falta de ação de responsabilidade, tanto no campo, para garantir seu sustento, como em casa, na manutenção da sua propriedade.

O homem “ocioso” diz para si mesmo: “vou dormir um pouco”. Exausto de não fazer nada, ele decide “cochilar um momento” e, depois, “cruzar os braços e descansar mais um pouco”. O observador concluiu: essa propriedade pertence a algum preguiçoso que não tem entendimento. Damásio disse: “Toda e qualquer expressão racional está baseada em emoções”. As pessoas frequentemente se comportam de certo modo como um resultado direto de seus estados emocionais. Etimologicamente, a palavra “Emoção” provém do Latim emotione, movimento, comoção, ato de mover, no sentido de “agitação da mente ou do espírito”. Como o sujeito chegou a conclusão que naquela propriedade morava um preguiçoso? Observando com calma as urtigas que cresciam e tomavam conta do terreno, o muro de pedra que estava em ruínas. Pode-se olhar o exterior das pessoas, mas nas profundezas da alma, somente Deus pode observar e avaliar.

Emoção Cognitiva diz respeito ao conhecimento, ou seja, é aquela que uma pessoa sente e sabe definir o porquê de sentí-la. Portanto, torna-se visionário para a caminhada rumo à aprendizagem significativa, a pessoa que está vivenciando a situação. O aspecto intelectual, quanto o afetivo devem estar envolvidos no processo de aprender. Diante de uma crise existencial, são muitas as pessoas que se sentem incapacitadas para expressar suas emoções, a impossibilidade de verbalizar e identificar sentimentos. Portanto, relação razão-emoção, que antes era ignorada, hoje tem-se mostrado aspecto relevante, pois, apesar de as emoções não serem atos racionais, são as emoções que, através dos sentimentos, desencadeiam o Processo Cognitivo. A incapacidade de identificar as próprias emoções e a impossibilidade de expressá-las de forma verbal, geram desarranjo, desordem e perturbação. Se deve a isso a um Transtorno Neurológico conhecido como “Alexitimia”, que impede as pessoas afetadas, identificar as emoções que experimentam, não conseguindo expressá-las verbalmente.

Para se ter uma visão é necessário conseguir ver algo que não está fisicamente presente na cena. Ver além das aparências significa vasculhar o coração das experiências que estão guardadas nas profundezas da alma. Chesterton é um grande pensador cristão, e ele diz em uma das suas obras: “As mãos que fizeram o Sol e as estrelas, agora são as mãos que curam, as Mãos de Cristo, o Médico”. “Respondeu-Lhes Jesus: Os sãos não precisam de médico, e sim os doentes. Não Vim chamar justos, e sim pecadores, ao arrependimento”. (Lc 5. 31,32) O Senhor Jesus Cristo veio para os doentes, e como disse o apóstolo Paulo: “não há no mundo um justo, nem um sequer”. (Rm 3.9,11) Todos precisam enfrentar as enfermidades psicossomáticas. Portanto, enfrentamento é briga entre adversários, luta, choque, conflito, combate, batalha. É preciso Estratégias de Enfrentamento Psicológico (Coping) na luta contra a maldade, atitudes malígnas que são as causas das transgressões sem causa. “Mas Jesus, conhecendo os seus pensamentos disse: Por que pensais mal em vossos corações?” (Mt 9.4)

Lembrem-se de que foi Deus quem conduziu o Senhor Jesus a um deserto sem alimento. O opositor aconselhou ao Senhor Jesus a agir independentemente, e encontrar Seus próprios meios para suprir Suas Necessidades. Mas, o plano de Seu Superior era que o Médico enfrentasse o aprendizado na área de Sua Humanidade. Desde que o Superior de Medicina prometeu preservar o Médico do perigo, é certo criar um perigo, pois a Residência médica é obrigatória. Para o coordenador da Comissão de Residência Médica do Hospital de Clínicas de Porto Alegre, ingressar no período de especialização, muitas vezes, é mais difícil do que passar no vestibular. A “Confiança” verdadeira aceita a Palavra do Seu Superior, e não necessita testá-la. Após passarem seis anos na faculdade, o médico tem mais uma peneira pela frente, o aprofundamento médico que desempenha uma especialidade, que só são conquistadas depois de concluída a “Residência”.

Segundo estima a Sociedade Espanhola de Neurologia(SEN), 10% da população mundial perdeu a capacidade de amar. Diz respeito à marcante dificuldade em verbalizar emoções e descrever sentimentos, bem como sensações corporais. Alexitimia é uma palavra de origem grega, a= sem; lexis= palavra; thimos= coração ou afetividade. Portanto, uma pessoa Alexitímica tem a incapacidade de falar sobre o “Universo Interno” como uma “Cegueira Emocional”, ou seja, “Ausência de Palavras para suas Emoções. Por isso, existe a necessidade genética da criança em ser “criada”, isto é, em ser cuidada durante a fase em que ainda não pode cuidar de si mesma, por ser um ser incompleto. A ausência ou negligência nesses cuidados, prejudica o desenvolvimento social e emotivo da criança. Um dos possíveis resultados dessa negligência é a Alexitimia. A criança não só não aprende a desenvolver sentimentos conscientes, como aprende a evitá-los. Ela aprende a evitar a conscientização das emoções, a partir da emoção negativa de dor, consequência de sua necessidade não atendida, da negligência de que foi objeto, registrada na expressão de quietude e isolamento.

O psicanalista Freud sempre insistiu em que o ser humano funciona como uma unidade “mente-corpo”. Sentir as palavras é ter também efeito sobre o corpo, ou seja, “A Palavra deve entrar em ação”. É preciso “Lexitimia= Palavra no Coração”. O Dr. Paul Brand, cirurgião de mãos, que trabalhara com leprosos na Índia, disse: “Ouça sua dor. É seu corpo falando com você”. Hudson Taylon, missionário-médico, cirurgião britânico na China, declarou: “Meça sua vida pelas perdas e não pelos ganhos; não pelo vinho consumido, mas pelo vinho oferecido, pois, a força do amor se põe em sacrifício do amor, e o que mais sofre mais tem pra dar”. Este é o grande desafio do Grande Observador que vislumbra as entranhas mais profundas, olhando com exatidão os porões do “subconsciente”. Por isso, cuidado ao rotular um adolescente de preguiçoso. Ele pode estar vivenciando medo, angústia, cólera. Então, tenha competências de raciocínio e emoções para ser um observador, sem ser um opositor.

A lição aprendida é um ganho intelectual e afetivo. Intelectual, porque adicionou conhecimento à sua bagagem, e, afetivo, porque integrou esse conhecimento ao seu sistema de valores, agregando valores à vida. O observador aprendeu que o estado de abandono e ruínas em que se encontravam aquela chácara, tinha causa e consequência. A consequência: a pobreza e a penúria, que estava cercando a chácara como um homem armado pronto para atacar. O tratamento da Alexitimia, consiste em ensinar o poder da Palavra (lexis) identificando as emoções na alma ( coração), e processar o conhecimento cognitivo de “querer” levantar e andar. “Jesus viu o homem deitado e, sabendo que fazia trinta e oito anos que ele era doente,perguntou:-Você quer ficar curado? Ele respondeu:- Senhor, eu não tenho ninguém para me pôr no tanque quando a água se mexe. Cada vez que eu tento entrar, outro doente entra antes de mim. Então Jesus disse:- Levanta-se, pegue a sua cama e ande! No mesmo instante, o homem ficou curado, pegou a cama e começou a andar”. (Jo 5. 5,9)

Vá para dentro de si, pois é lá o local mais confortável e silencioso, para encontrar a conscientização do verdadeiro Marco Zero da maior Capital Brasileira. O EStado mais rico do Brasil tem representações de todos os cantos do país e do mundo. Viver em São Paulo é exatamente a arte de ser cidadão do mundo. São Paulo deixa todos caber nela.O apóstolo Paulo provou na prisão açoutes, em surras, em apedrejamentos, tentativas de linchamentos e julgamentos de todos os tipos, como um marginalizado. Mas, seu objetivo era pregar em Roma, mesmo sobre forte rejeição. As cartas que Paulo escreveu, influenciou líderes, que de “braços abertos” acolhem a todos como “propriedade exclusiva de Deus”, e “devemos proclamar as virtudes Daquele que nos chamou das trevas para a sua maravilhosa Luz”. (1 Pe 2.9) Um dos termos mais conhecidos é “discípulo” ou “aprendiz”, aquele que Confia no seu Superior a ponto de fazer da agenda de Deus para o mundo a sua maior prioridade na vida. Parabéns, São Paulo, pelos 463 anos.
Pra e Psicopedagoga: “MÔNICA DRUZIAN”

Ref:
Portal Educação
Emotional Conpetency discussion of emotion.
Damásio, Antônio. Fundamental Feelings.
Men Ageing And Health

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *