42-22756052Salomão foi escolhido para governar Israel. Tinha 29 anos quando começou a reinar. Aprendeu às instruções com seu pai, o rei Davi,muito temente à Deus.

Uma noite, Deus apareceu em sonhos e lhe disse: “Pede-me o que tu queres que eu te dê.” E disse Salomão: De grande beneficência usaste tu com teu servo Davi, meu pai, como também ele andou contigo em verdade, e em justiça, e em retidão de coração, perante a tua face; e guardaste-lhe esta grande beneficência e lhe deste um filho que se assentasse no seu trono, como vê neste dia. Agora, pois, Ó Senhor, meu Deus, tu fizeste reinar teu servo em lugar de Davi, meu pai; e sou ainda menino pequeno, nem sei como sair, nem como entrar. E teu servo está no meio do teu povo que elegeste povo grande, que nem se pode contar, nem numerar, pela sua multidão. O teu servo, pois, dá um coração entendido para julgar a teu povo, para que prudentemente discirna entre o bem e o mal; porque quem poderia julgar a este teu grande povo?

E esta palavra pareceu boa aos olhos do Senhor, que Salomão pedisse esta coisa. E disse-lhe Deus: Porquanto pediste esta coisa e não pediste para ti riquezas, nem pediste a vida de teus inimigos, mas pediste para ti entendimento, para ouvir causas de juízo; eis que fiz segundo as tuas palavras, eis que te dei um coração tão “sábio e entendido”, que antes de ti teu igual não houve, e depois de ti teu igual se não levantará. 1 Rs 3.5,12.

Entregou-se, pois, o grande rei a cuidar da organização do reino e à cultura das artes e das ciências.

Salomão se dedicou em primeiro lugar, na construção do Templo do Senhor. Ouro puro, pedras preciosas,enfim ,o maior e mais lindo Templo do mundo.Depois fez o seu Palácio.Mandou fazer jardins e plantar vinhas; parecia o céu na terra. Tudo era maravilhoso.

Impetrou as bênçãos de Deus sobre o povo. Salomão caminha com O Senhor.

Revelou-se hábil governador. Floresceu o comércio e aumentou a riqueza pública; deu incremento à navegação em sucessivas e proveitosas viagens. Com o fim de intensificar o comércio e de facilitar o intercurso internacional, mandou edificar várias cidades, entre as quais a de Palmira no deserto. Empenhou-se em assuntos literários e científicos; escreveu tratados de botânica, sobre todas as árvores, desde o cedro que há no Líbano, até o hissopo que brota do muro; tratou dos animais e das aves e dos répteis e dos peixes. Colecionou e compôs muitos provérbios, salmos e cânticos.  O esplendor da sua corte, a magnificência de sua mesa e a grande pompa, quando fazia excursões, correspondia à sua riqueza e ao seu poder político. De todos os povos vinham gentes a ouvir a sabedoria de Salomão. Até a rainha de Sabá, ouvira a fama do grande rei, veio a Jerusalém para fazer experiências nele por enigma. 1 Rs 4. 29,30.

E deu Deus a Salomão sabedoria, e muitíssimo entendimento, e largueza de coração, como a areia que está na praia do mar. E era a Sabedoria de Salomão maior do que a sabedoria de todos os do Oriente e do que toda a sabedoria dos egípcios.

O segredo de toda a sabedoria de Salomão estava no temor do Senhor. Em todo o tempo Salomão levantava as mãos para os céus adorando e bendizendo ao Senhor Deus Todo Poderoso.E disse três mil provérbios, e foram os seus cânticos mil e cinco. 1 Rs 4.32. E disse Salomão ao Senhor: Ó Senhor, Deus de Israel, não há Deus como tu, em cima nos céus nem embaixo na terra, que guardas o concerto e a beneficência a teus servos que andam de todo o coração diante de ti; 1 Rs 8.23.  A fonte de todas as bênçãos de Salomão era o Senhor Deus.

Salomão ficou tão rico que todos ficavam sem fôlego diante da surpreendente riqueza, sabedoria e organização de Salomão. Até mesmo os assuntos familiares e públicos de Salomão estavam bem organizados.

QUANDO A RIQUEZA SOBE À CABEÇA-

Salomão esqueceu-se do Deus da Sabedoria. O Senhor agora era insignificante.Não precisava mais de Deus.Tinha tudo o que queria. Tornou-se um homem arrogante, presunçoso.O homem mais rico da terra, tinha todos os prazeres da carne, qualquer mulher , moabitas, amonitas, edomitas, sidônias , hetéias. Aumentou os impostos e o povo começou a gemer em suas mãos. Salomão comprava as mulheres com dívidas de impostos.O desequilíbrio tomou conta de Israel. Assim fez Salomão o que era mau aos olhos do Senhor, e não perseverou em seguir ao Senhor, como Davi, seu pai. Edificou um altar para Astarote, deusa Cananéia da fertilidade. O culto a essa deusa não só envolvia ritos sexuais, mas também astrologia. O culto a Milcom e a Molaque incluía sacrifícios humanos, especialmente sacrifícios de crianças. O culto a Quemos era igualmente cruel e também centrado na astrologia.

O maior reino do mundo então conhecido começou a desmoronar, não por causa de oposição externa, mas por razões internas: Salomão havia perdido a sabedoria e o entendimento. Deus tirou Suas misericordiosas mãos e Suas maravilhosas bênçãos de Salomão porque este se achou o todo poderoso.

Jeroboão foi o adversário mais perigoso que o Senhor levantou contra Salomão, pois liderou uma revolta dentro do próprio reino. O reino foi dividido. Jeroboão agora governaria dez tribos que ficou sendo conhecido como o Reino do Norte.Somente Judá e Benjamim, ficaram sobre o governo de Salomão. Mais tarde esta duas tribos passaram a ser consideradas uma, chamada a Tribo de Judá. Ficou com esta tribo porque Deus tinha prometido ao rei Davi, pois tinha tido um compromisso com ele, e da onde nasceria o Messias: Jesus Cristo.

Salomão começou a fazer enormes despesas. Tinha um harém com mil mulheres.Sua vida passou a ser uma catástrofe. Perdeu a alegria, se tornou amargo, insensato, desequilibrado, demente, louco. Perdeu a sabedoria e adquiriu uma insanidade.

As pessoas nascem e morrem, e o mundo não parece notar. Sem a presença de Deus tudo é inútil: não há nenhum ganho, nenhum proveito, nenhum valor permanente.

Salomão encontra fraqueza na incapacidade do esforço humano de introduzir uma mudança duradoura no mundo. Ao se preocupar com as coisas deste mundo, perdeu a piedade, a virtude, a misericórdia, a decência, a pureza. O engano da sabedoria humana como valor fundamental: não pode consertar o que é defeituoso nem suprir o que está faltando.

Salomão tentou saciar seu espírito inquieto com prazer, que satisfaz apenas por um momento e tem em comum os mesmos defeitos da sabedoria humana: ele nada realiza.

Tanto o Sábio como o rico estão destinados à morte. As riquezas e os prazeres desta vida não acompanharão o homem além desta vida. Sua riqueza ficará para o herdeiro. Deixará o fruto do seu trabalho para alguém que não trabalhou para isto e que não merece. Como aconteceu com o Michael Jackson: o maior cantor do mundo.

A prosperidade vem através de uma vida de temor, de retidão, de justiça, de respeito, de dignidade. Reconhecer que tudo é do Pai. Andar com aquele que defende que protege que abençoa.

Salomão ao final de sua vida chegou à conclusão que tudo é vaidade e correr atrás do vento. E declara: De tudo o que se tem ouvido, o fim é: TEME A DEUS E GUARDA OS SEUS MANDAMENTOS; porque este é o dever de todo o homem. Porque Deus há de trazer o juízo toda obra e até tudo o que está encoberto, quer seja bom, quer seja mau. Ecl 12.13,14.

A sabedoria humana produz valores que são limitados e transitórios e assim traz cansaço. A verdadeira sabedoria somente se encontra em Deus, que nos conduzirá em toda a verdade.

O Espírito do Senhor, O Deus da Sabedoria, do Entendimento, do Conselho, do Poder e Fortaleza, do Conhecimento e do Temor e Reverência, dirija os seus passos para o caminho certo.      

                                                                           Pra. e Psicopedagoga : “Monica Druzian.”