42-19674470Mc.2-1 ,12-

E, alguns dias depois, entrou outra vez em Cafarnaum,e soube que estava em casa.E logo se ajuntaram tantos, que nem ainda nos lugares junto à porta eles cabiam, e anunciavam-lhes a palavra. E vieram ter com ele, conduzindo um paralítico, trazido por quatro.E, não podendo aproximar-se dele, por causa da multidão, descobriram o telhado onde estava e, fazendo um buraco, baixaram o leito em que jazia o paralítico.E Jesus, vendo-lhes a fé, disse ao paralítico=Filho, perdoados estão os teus pecados- a ti te digo=Levanta, e toma o teu leito, e vai para tua casa.E levantou-se e, tomando logo o leito, saiu em presença de todos, de sorte que todos se admiraram e glorificaram a Deus, dizendo=Nunca tal vimos.

Independente dos obstáculos, o desafio daqueles quatro homens era levar o paralítico à presença de Jesus.

O mundo físico é uma imagem finita dos reinos infinitos.O pensamento positivo e o otimismo criaram possibilidades de conseguir tal empenho.

Possibilidade é o que pode ser, acontecer ou praticar-se.Aqueles homens não se exporiam ao ridículo de carregar um paralítico, se não houvesse uma possibilidade.Jesus estava na cidade. O pensamento dos quatro era conseguir chegar à presença do Rei.

Imaginem as conseqüências do ridículo sofrido por pessoas rindo, zombando e desacreditando daqueles homens destinados a partilhar do bem, expressando a compaixão por um ser humano.Mas eles não se deixaram dominar por comportamentos e pensamentos negativos. Continuaram a jornada,pois, havia um propósito que era chegar à presença do Rei.

Colocaram a fé em ação e, vencendo o temor, chegaram até a casa onde o Senhor Jesus estava.

Inúmeras pessoas bloqueavam a entrada. Poderiam se justificar e deixar o paralítico no chão, mas eles tinham uma meta, um objetivo que era colocar o paralítico na presença do Rei.

Muitas coisas acontecem para desviar da meta, dificuldades, problemas para tirar a motivação,mas é necessário ter uma visão clara e uma forca de convicção para realizar o propósito mesmo  em meio à adversidades.

Os quatro homens tinham uma prioridade(qualidade do que ou de quem é o primeiro),chegar à presença do Rei e colocar o paralítico na Sua presença.

Cada um de nós possui o potencial de repartir a nossa percepção e orientação, bem como a de obtê-las de outrem.Havia uma prioridade e direcionaram suas forcas a introspecção a alma e através do equilíbrio interior perseveraram em não desistir da meta .Não havia probabilidade de passar pela multidão, então encontraram uma saída que foi subir pelo telhado.Imaginem as dificuldades como=dores de coluna,cama pesada, perigo de deixar o paralítico cair, a corda poderia se romper,poderiam cair os cinco lá de cima.Mas eles colocaram a fé em ação, praticar um ato de benevolência para uma outra pessoa. O determinado ato, o motivo pelo qual encontraram o desafio estava determinado sobre a jornada daquela alma.Sabiam que se chegassem à presença do Rei tudo iria dar certo.Aqueles homens estavam unidos por uma fé genuína.É a fé que crê que recebeu e não uma fé que espera receber.Ter a esperança de ser curado,é muito diferente de crer que está curado.Os que crêem que receberam, recebO mesmo princípio é verdadeiro quando ao viver vitorioso.Se você crê que já é vitorioso, experimentará vitória após vitória.A palavra dom Senhor é clara=Quem crê que recebeu, receberá.

A morte do Senhor Jesus Cristo na cruz não é meramente para a redenção do pecado, mas é também para liberar a vida divina.Hb.11.1  Ora, a fé é a certeza de cousas que se esperam, a convicção de fatos que se não vêem.

A essência da nossa fé é enfatizar Jesus, o Filho de Deus.A mulher com o fluxo de sangue simplesmente tocou na orla da veste de Jesus , e imediatamente ficou curada.Quando Jesus disse que alguém o tocara, é porque alguém o havia tocado. É Sua Pessoa que atrai. Unicamente Ele é o fundamento da nossa fé.A palavra CRISTO é proveniente do grego e significa O UNGIDO. Ele foi comissionado para tal tarefa.

Não desista do seu objetivo.O peso da  responsabilidade está em você, mesmo diante de uma luta feroz. A mesma voz que despertou o menino próximo a Naim, que fez com que a filha de Jairo se movesse, que reanimou o corpo de Lázaro, é a mesma voz ainda que fala hoje.

Mc.5.28 Porque dizia=Se tão-somente tocar nas suas vestes, sararei.

Frequentemente, os Evangelhos falam dos enfermos tocando em Jesus, ou Jesus tocando os enfermos.O que importava era o contato com Jesus e a sua presença.Há poder sanador no toque de Jesus, porque Ele se compadesse das nossas enfermidades,e porque Ele é a Fonte da Vida e da Graca.Nossa atitude ao buscarmos a cura é aproximar-nos de Jesus e permanecer na sua presença.

No decurso de toda história da redenção, os fiéis sempre confiavam em Deus mesmo quando parecia que tudo estava perdido.

Compaixão é uma emoção que comove a pessoa até o íntimo do seu ser.Fala da tristeza que alguém sente pelo sofrimento e infortúnio do próximo, juntamente com o desejo de ajudá-lo. Jesus espera que semelhante atitude motive atos compassivos dos seus seguidores.

Todas as vezes que alguém toca em Jesus sai virtude.A virtude é uma disposição firme e constante para a prática do bem.

Aqueles quatro homens conseguiram colocar o paralítico na presença do Rei.Jesus olhou a perseverança, a ousadia daqueles homens.Mesmo sem probabilidades eles creram e confiaram-AGORA É COM VOCÊ JESUS- E Jesus olhando para o paralítico lhe disse=

Levanta-te…..Toma o teu leito, e vai para tua casa.

Jesus honrou a fé daqueles quatro homens.Jesus neste dia também vai honrar a tua fé.

Muitos olharão para você e sua família e falarão== NUNCA VIMOS TAL ACONTECIMENTO….

 

By Pastora e Psicopedagoga Monica Druzian Goes